16 de Setembro de 2014

Cão faz vigilia à espera de tutor na rodoviária de Aguai SP

Destaque

Um cachorro chama a atenção das pessoas que passam pela rodoviária de Aguaí (SP). Desde quarta-feira (10), em cima de um colchão, o SRD espera pelo tutor, um morador de rua que vivia em uma praça ao lado e foi levado pela família na última semana, segundo um taxista que trabalha no ponto. O guardião não deixa ninguém se aproximar do colchão e da sacola com roupas do tutor.O andarilho se instalou no local já acompanhado pelo cão. “O animal sempre defendia o homem, que tinha um colchão velho, um saco com roupas e um sapato. Só assustei quando voltei de uma corrida e encontrei o cachorro sozinho. Então, um passageiro me disse que a família tinha levado o rapaz embora, falando que ia interná-lo”, contou o taxista Thiago Pancieri. O animal, que ficou no local, mostra toda sua fidelidade com atitudes que chamam a atenção dos moradores. Ele defende o pouco que o tutor carregava. “Ele é o guardião. Colocamos nome nele de Fiel, porque ele até rosna quando tentam se aproximar dos pertences. Defende o território com os dentes”, disse Thiago.O taxista e o irmão são os únicos que conseguem se aproximar do cão. Foram eles que perceberam o comportamento do animal. “Aos poucos, ganhamos a confiança dele porque levamos água e comida, mas nem a gente ele deixa colocar a mão nos objetos do morador de rua. Ele não abandona o posto”, relatou. “Hoje, ele até já conhece o barulho do carro da gente”, completou o taxista Anésio Rodrigues Pancieri Junior. A história foi parar nas redes sociais e faz sucesso na cidade. “O pessoal se comoveu, comentou e curtiu bastante as fotos. Queremos que, com isso, alguém o adote ou o tutor apareça”, disse Anésio.“A gente queria tentar descobrir a pessoa que estava com ele. Se a família sabia que o cachorro o acompanhava, tinha que ter levado junto. É perigoso ele ficar aqui, alguém pode jogar veneno. Corta o coração ver o bicho à espera do tutor”, ressaltou Thiago.FilmeO caso lembra o filme ‘Sempre ao seu lado’, de 2009, com o ator Richard Gere. Baseado em uma história verdadeira do Japão, o filme retrata um cachorro que espera durante nove anos pelo tutor que morreu.Mas, os moradores de Aguaí querem que o cachorro tenha um final feliz. “Eu acho interessante a história. Faz lembrar o filme, que é triste, mas não queremos que o final dessa história seja assim também para esse cão da cidade. Para a história terminar bem, pedimos ajuda da população para saber quem é o rapaz. Ele tem que encontrar o tutor“, falou a esteticista Luciane Fontes.Fonte: G1( foto reprodução )  

Imprimir Comentar

Comentar

15 de Setembro de 2014

Estudantes criam casinhas para cães abandonados

divulgação Destaque

Com o intuito de ajudar os cães e gatos abandonados à espera de um lar, os alunos do Colégio Cocal estão realizando a confecção de “casinhas temporárias”. A iniciativa do projeto é dos alunos do nono ano da escola, porém passará a ser assumido por todos os aluno do Colégio. “A ideia surgiu nas aulas de filosofia, em questionamentos dos alunos e neste reaproveitamento de materiais de forma prática”, comentou o professor Rodrigo Cardoso, lembrando que o uso dos matérias recicláveis fazem parte do projeto anual do colégio, conforme matéria publicada no site.

Rodrigo informou que a parceria entre a ONG Patas e Pegadas e o Colégio irá continuar. “Tem pessoas que dizem que a responsabilidade pelos animais abandonados é somente da Prefeitura e nós do Colégio não aceitamos essa colocação. Pais e alunos cooperam e junto sabemos que a responsabilidade pelos animais é do cidadão e da Prefeitura. O poder público tem ajudado e continua ajudando, mas o cidadão é quem maltrata e joga o animal na rua. Logo, ele tem de amadurecer mais a ideia de cuidar dos animais. Temos recebido muito apoio e elogios por alavancar e divulgar esta campanha. Ficamos felizes com o retorno que estamos tendo”, comenta.

Para confecção das casinhas, os alunos envolvidos no projeto estão precisando de bacias plásticas grandes, que se transformarão nos abrigos temporárias. Rodrigo explicou que as casinha serão repassadas a ONG e ela irá encontrar o melhor uso. “Temos um projeto com bombonas de 200 litros também, que são doadas ao canil para possibilitar um pouco mais de conforto quanto ao frio. É uma situação bem triste e sabemos que quem cuida deles lá está fazendo o possível para ajudar, então tentaremos dar um pouco mais de conforto também”, destaca. As bacias podem ser entregue aos membros da ONG Patas e Pegadas ou no Colégio Cocal. Mais informações pelo telefone 3447-6551. Também é possível comprar camisetas confeccionada pelo Colégio. As empresas que doarem bacias poderão adesivar as mesmas com a logo de sua empresa.

Feirinha de adoção

Na próxima quarta feira (17/9) ocorre a 2ª Feira de Adoção de Cães e gatos na Praça da Igreja Matriz, no Centro de Cocal. Para adotar é preciso trazer documento de identificação e comprovante de residência.

Fonte: Criciuma News ( foto: divulgação )

 

Imprimir Comentar

Comentar

15 de Setembro de 2014

OAB denuncia circo com animais em espetáculos na cidade de Sorocaba SP

divulgação Destaque

A participação de dois cachorros, uma galinha e vários pombos no espetáculo de mágica do circo Tihany motivou uma denúncia feita pela Comissão de Defesa dos Direitos dos Animais da 24ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB – Sorocaba) ao Ministério Público Estadual em Sorocaba (MP-SP) e à Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema). O MP recebeu o documento e requereu informações à Prefeitura instaurando um procedimento preparatório de Inquérito Civil. A Sema informou que o setor de fiscalização faria uma vistoria no local para averiguar o cumprimento da legislação municipal.

Por meio de nota, a direção do circo afirma ter todas as autorizações legais para o funcionamento na cidade, informa que autoridades ambientais e entidades não governamentais estiveram nas instalações ontem para “os devidos esclarecimentos” e garante que “eventuais falhas serão sanadas”. Em Sorocaba, desde 2007, é proibida a apresentação ou utilização de animais em espetáculos circenses e em atividades de competição ou exibição de montaria.

Averiguar denúncias

Depois de receber a denúncia, ontem, o promotor de Justiça, Jorge Alberto de Oliveira Marum solicitou ao município dados sobre a vinda do circo para Sorocaba. Após obter essas informações é que o promotor vai avaliar o encaminhamento do caso. Marum explica que a denúncia feita pela OAB pode resultar em uma ação civil pública pedindo a condenação do estabelecimento a não utilizar animais durante as apresentações feitas no município. Na esfera administrativa o circo pode ser multado conforme a lei municipal que proíbe a participação de animais em espetáculos de qualquer natureza.

A denúncia sobre uso de animais no espetáculo foi levada à comissão da OAB na quarta-feira. A presidente da comissão, Ilka Sonia Micheletti, explica que um protetor foi assistir o espetáculo e constatou a presença dos animais no número de mágica. “Ele me procurou, chegou a tirar fotos, mas ficaram escuras. Depois disso fizemos a comunicação dos fatos ao Ministério Público”, ponderou. Ilka diz que ontem a Polícia Ambiental e dois veterinários, sendo um do Parque Zoológico Quinzinho de Barros e uma profissional voluntária estiveram no local para atestar a possível ocorrência de maus-tratos aos animais. O relatório ficará pronto nesta segunda-feira.”Os animais estão em um ambiente próprio com ar refrigerado, não podemos atestar de pronto a existência ou não (de maus tratos), mas o relatório ainda não foi elaborado”, afirma.

Segundo a presidente da comissão as opiniões foram divergentes, enquanto o veterinário do município não apontou a existência de prejuízo à saúde dos animais, a voluntária considera que o simples fato dos animais serem obrigados a acompanharem um circo configura situação de maus-tratos.

Apreensão de animais

Em vigor desde 2007 a lei municipal 8.354 regulamenta o controle de populações animais, bem como sobre a prevenção e controle de zoonoses no município de Sorocaba. Entre outras determinações a lei proíbe o uso de animais em espetáculos, em atividades de competição ou exibição de montaria, de qualquer prática que implique dor ou desconforto aos animais, com o objetivo de fazê-los correr ou pular. O não atendimento da determinação legal, após as orientações e advertências da autoridade sanitária, resulta na apreensão do animal.

Durante a vistoria feita pela Polícia Ambiental e OAB o circo foi cientificado sobre as leis estadual e municipal que vetam a participação de animais não só em Sorocaba mas em todo território paulista. “Eles se comprometeram a não usarem mais animais, disseram que não sabiam disso. Eles também têm um veterinário para cuidar da saúde dos animais”, informa Ilka. Segundo ela, o objetivo da comissão de que os animais não fossem mais utilizados nas apresentações, foi alcançado.

Por meio de nota enviada à redação a administração do circo afirma estar à disposição das autoridades para prestar outros esclarecimentos. “Composto por uma trupe de 140 funcionários, o circo esclarece, também, que eventuais falhas pontuais que possam ocorrer durante a sua temporada em qualquer que seja o município, quando detectadas, são imediatamente sanadas e resolvidas”, garante.

Fonte: Cruzeiro do Sul ( foto: divulgação )

 

Imprimir Comentar

Comentar

15 de Setembro de 2014

Cão pit bull é amarrrado pelas patas e arrastado por trem em Curitiba

divulgação Destaque

Um cachorro Pit bull foi resgatado no final da tarde de sábado (13), em Curitiba. O animal estava amarrado pela pata na lateral de um trem que passava pelo bairro Cachoeira e seguia até a Rodoferroviária da cidade.

O cão tem idade avançada e orelhas cortadas. Ele foi resgatado por populares no Viaduto da Vila Capanema, no bairro Jardim Botânico, e levado a um hospital veterinário, onde permanece internado.

O resgate foi realizado pelas ONGs “Salva Bicho” e “Ajude Focinhos em Curitiba”. As entidades pedem auxílio para continuar com o tratamento. Para ajudar, acesse a página oficial no Facebook, que você encontra no site do anda.jor.br

Fonte: Bonde ( foto: divulgação )

Imprimir Comentar

Comentar

14 de Setembro de 2014

Parte da fortuna de Joan Rivers é pra animais

Destaque

A comediante e apresentadora Joan Rivers deixou não só saudade, mas também uma fortuna de 150 milhões de dólares (cerca de 343 milhões de reais). A herança deve ficar para sua única filha Melissa Rivers, para o neto Cooper, que ela adorava, e para seus animais domésticos.

A estrela faleceu aos 81 anos e ganhava cerca de 40 milhões de dólares por ano. Além do apartamento avaliado em 35 milhões de dólares, parte de sua fortuna será destinada para cuidados dos seus cachorros domésticos. A afilhada da apresentadora, Tracie Hotchner, revelou que ela fazia questão de que seus cachorros, Samantha e Teegan, que moravam em Nova York e estavam no hospital com Rivers em seus momentos finais, e mais dois cães que viviam na Califórnia, não ficassem sem nada.

Cindy Adams, colunista do New York Post e amiga de Rivers, disse que os animais ficarão aos cuidados da assistente da comediante, Jocelyn Pickett. Em um depoimento emocionado em seu blog, Tracie Hotchner disse “Como você pode não amar uma mulher que, quando a situação ficou crítica, chamou seus cachorrinhos de melhores amigos e, anos mais tarde, disse que eles eram melhores companheiros do que um marido porque ‘eles não deixavam a tampa do vaso sanitário levantada’”.

A afilhada de Rivers ainda acrescentou que “no mundo de hoje, os cães passaram a ser aceitos como membros essenciais da família e prover para eles na vida, e depois da morte, é considerado bastante normal”.

Em um artigo do Wall Street Journal, em fevereiro, quando pediram para que listasse suas coisas favoritas, Joan Rivers falou sobre os cães e admitiu: “Só quando você ama muito seus cachorros que você os deixa sentar em um tecido francês de 300 dólares o metro”.

Fonte: Tribuna Hoje( foto : divulgação )

 

Imprimir Comentar

Comentar

13 de Setembro de 2014

Cadela fica em hospital a espera do melhor amigo

Destaque

Raina, uma filhote de cachorro, mostrou que está tremendamente afim de compartilhar o amor que tem em seu coração. Recentemente, seu melhor amigo, Ruuxa, um filhote de onça-africana, passou por maus bocados nas pernas, mas teve o cão o tempo todo do lado para ajudá-lo e fazer companhia.

Aparentemente, as pernas da onça estavam crescendo de forma anormal e, por isso, ele teve que passar por uma cirurgia bem difícil. Mas Ruuxa não ficou sozinho nessa. Ele que foi operado no Zoológico de San Diego, nos Estados Unidos, teve a companhia de Raina o tempo todo: desde o começo, quando os médicos começaram o procedimento, até o final, quando a onça acordou.

Fonte: R7( foto: vira nova )

Imprimir Comentar

Comentar

12 de Setembro de 2014

Tutor de cão agredido por funcionário vai responder por crime

Destaque

O tutor do cachorro e do depósito de materiais de construção onde o animal foi agredido por um funcionário vai responder por crime de maus-tratos, de acordo com a Polícia Civil do Distrito Federal. Um funcionário do depósito foi flagrado maltratando um filhote de cachorro. As cenas mostram o homem dando banho no animal. Em vários momentos o animal passa a ser mal tratado com a coleira e o jato de água da mangueira.

Após ter sido preso, o homem que foi flagrado torturando o cachorro confessou o crime em depoimento à polícia. Ele é funcionário do depósito de material de construção onde agrediu o cachorro e declarou que não gostava da tarefa de dar banho nos animais do local.

De acordo com a delegada da 29ª DP, Alessandra Lacerda Figueiredo, o suspeito afirmou que estava embriagado no dia em que foi flagrado em vídeo espancando o animal.

“Todas as vezes que ele ia dar banho, ele batia nos cachorros com a mão ou com a mangueira. Fazia esse tipo de serviço de forma rude, agressiva e disse que não tinha paciência. Ou seja, os maus-tratos vinham acontecendo de forma constante, essa foi a conclusão a que nós chegamos e que ele realmente confessou”.

José Geraldo Balbino, de 58 anos, é acusado de espancar um filhote de cachorro usando uma mangueira de borracha. O vídeo gravado por um morador do prédio ao lado mostra a agressão. Ele bate, dá socos e ainda mira a água dentro da boca do cãozinho. O animal se sente acuado, não morde o agressor, tenta fugir.

Depois que as imagens foram divulgadas com exclusividade pelo R7 DF, José Balbino não foi mais encontrado. Ele ficou sumido por quatro dias até se apresentar à polícia, acompanhado do patrão.

Fonte: R7  Foto: TV Record

Imprimir Comentar

Comentar

11 de Setembro de 2014

Professor marginal gride cão indefeso

Destaque

Um professor de artes marciais é investigado pela Polícia Civil por arremessar um cachorro da raça Bull Terrier contra a parede da varanda de sua casa em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira. A estudante Maria Julia Junqueira é vizinha de Bruce Carvalho e registrou em vídeo a agressão.

A testemunha publicou as imagens em uma rede social e a postagem foi compartilhada cerca de 1.500 vezes. Segundo a jovem, o homem chegou a pedir desculpas e afirmou que nunca mais iria agredir o bicho de estimação. Apesar da promessa, Maria Julia foi até o Ministério Público para formalizar a denúncia.

— Ele [professor] dizia que era socos “colocados”, nada fortes, e que eu não entendo porque não faço luta, mas eu escutava ele batendo no cachorro e o bicho chorando. O Bull Terrier não pode ficar com ele.

As informações foram repassadas para a Polícia Civil que iniciou as investigações. Segundo a delegada Mariana Veiga, os envolvidos e as testemunhas já foram ouvidos.

— Estamos agora aguardando a apresentação formal dessas imagens na delegacia para que possam ser encaminhadas para A: blog  perícia.

Bruce Carvalho informou que já acionou seu advogado e que o animal passou por exames que negam maus-tratos.

Fonte: anda.jor.br – foto – Record Minas

NOTA DO BLOG : não coloquei a foto do cão, porque estava ao lado do professor marginal e imbecil que praticou este ato de cruekdade. Com certeza ele tem uma cadeira cativa nas profundezas do inferno.

Imprimir Comentar

Comentar

10 de Setembro de 2014

Guarda municipal encontra cavalo em péssimo estado de saúde

Destaque

A Guarda Metropolitana de Palmas, localizou na manhã de quarta-feira, 10, no setor Santa Fé II, um cavalo abandonado e em péssimo estado de saúde. O animal de aproximadamente 6 anos de idade, apresentava sinais de fraqueza, não conseguia ficar em pé, passando a maior parte do tempo deitado num monte de areia, em um lote baldio atrás do Colégio Prisma, localizado no setor.Os guardas metropolitanos da equipe ambiental fizeram a avaliação do animal que estava bastante debilitado, sendo alimentado por populares. O estudante Eduardo Linhares Galvão Amorim, ao encontrar o animal, alimentou –o e se responsabilizou por cuidar do animal, em sua propriedade, após assinar o termo de fiel depositário, emitido pela Guarda Metropolitana de Palmas.De acordo com Eduardo Linhares, pelo fato de gostar de animais, não medirá esforços para restabelecer a saúde do animal. “Já entrei em contato com um veterinário, que fará uma bateria de exames nele”, diz o estudante.O animal ficará sob a responsabilidade do estudante, até que o tutor apareça ou seja localizado.De acordo com o inspetor Heleno de Freitas, o tutor do animal poderá responder criminalmente por maus tratos e abandono de animal em via pública e ainda pagar multa de R$ 1.500,00. (Secom Palmas)Fonte: Conexão TocantinsFoto: divulgação

Imprimir Comentar

Comentar

09 de Setembro de 2014

Dia do médico(a) veterinário(a)

internet Destaque

Ser Veterinário não é só cuidar de animais.
É sobretudo amá-los não ficando somente nos padrões éticos de
uma Ciência Médica.
Ser Veterinário é acreditar na imortalidade da natureza e
querer preservá-la sempre mais bela.
Ser Veterinário é ouvir miados, mugidos, balidos, relinchos e
latidos, mas principalmente entendê-los e amenizá-los.
É gostar de terra molhada, de mato fechado, de luas e chuvas.
Ser Veterinário é não se importar se os animais pensam, mas
sim, se sofrem.
É dedicar parte de seu ser à arte de salvar suas vidas.
Ser Veterinário é aproximar-se de instintos.
É perder medos.
É ganhar amigos de pêlos e penas, que jamais irão decepcioná-
lo.
Ser Veterinário é ter ódio de gaiolas, jaulas e correntes.
É perder tempo apreciando rebanhos e vôos de gaivotas.
É permanecer descobrindo, através dos animais, a si mesmo.
Ser Veterinário é ser o único capaz de entender rabos
abanando, arranhões carinhosos e mordidas de afeto.
É sentir cheiro de pêlo molhado, cheiro de almofada com
essência de gato, cheiro de baias, de curral de esterco.
Ser Veterinário é ter coragem de penetrar em um mundo
diferente e ser igual.
É ter a capacidade de compreender gratidões mudas, mas, sem
dúvida alguma, as únicas sinceras.
É adivinhar olhares, é lembrar de seu tempo de criança, é
querer levar para casa todos os cães vadios sem dono.
Ser Veterinário é conviver lado a lado com ensinamentos
profundos sobre o amor e a vida.
“Todos podemos nos formar em Veterinária, mas nem todos nós
seremos Veterinários”.
Você o que é?


Imprimir Comentar

Comentar

08 de Setembro de 2014

Poodles são resgatados de fábrica de filhotes

Destaque

A casa estava em ruínas – lotada e muito suja, quase inabitável. O que a equipe da ONG Animal Rescue Team encontrou quando chegou ao local no início do mês foi chocante: 18 cães da raça poodle mostrando sinais de desnutrição e problemas graves de saúde. Era uma “fábrica de filhotes” clandestina da Costa Rica, uma operação que visa reproduzir filhotes a um custo mínimo para um grande lucro. As informações são da Humane Society International (HSI).Andrew Rowan, CEO da HSI, declarou que está aliviado em divulgar que, no dia 3 de setembro, todos os animais – incluindo duas cadelas grávidas e um filhote de apenas quatro semanas de vida – estão recebendo o cuidado que eles precisavam tão desesperadamente. Enquanto esses cães tiveram a sorte de ser resgatados e estão a caminho de serem adotados por lares definitivos, muitos outros ainda se encontram sofrendo abusos nessa indústria viciosa.A HSI informa que está trabalhando duramente para colocar um fim a essa crueldade, e pede ajuda.Graças ao apoio generoso da ONG Eric S. Margolis Family Foundation, cada doação recebida será duplicada até alcançar o valor de 50 mil dólares, para que a organização possa continuar a resgatar mais animais em situação de negligência.Quem quiser se tornar um doador, pode acessar o site da HSI Fonte: anda.jor.,br – foto  -  HSI -  

Imprimir Comentar

Comentar

08 de Setembro de 2014

DESAFIO: beijar um pit bull

Destaque

Foi criada uma versão canina do desafio do gelo: o “Kissed By a Pit” (em português “Beijado Por um Pit”).E o motivo também é nobre: acabar com o preconceito contra os pit bulls e incentivar a doação de dinheiro para abrigos e grupos de resgate de animais.Esse desafio foi proposto pela empresa Dog Park Publishing. Através de seus produtos, o principal objetivo do grupo é valorizar e celebrar os pit bulls, para mostrar como eles são carinhosos e inteligentes. O importante é mudar a visão distorcida que muitas pessoas têm em relação aos cães dessa raça.Além disso, o grupo ajuda diversos abrigos.Quem aceitar o desafio, deve postar uma foto ou vídeo incluindo #kissedbyapit e marcando o @ittypitties . E doar 5 dólares para um abrigo ou grupo de resgate local.Apesar de ter sido criado nos Estados Unidos, nada nos impede de fazer parte da brincadeira, ajudar os pit bulls e todos cães abandonados!Fonte: anda.jor.br – foto – divulgação -

Imprimir Comentar

Comentar

08 de Setembro de 2014

Cadela vira-lata evita que menina seja estuprada

Destaque

A vira-lata Kiara, que pertence a uma família de Pilar do Sul, a 150 quilômetros de São Paulo, ganhou fama na cidade na última quinta-feira (4). Ela atacou um estuprador e impediu que a dona, uma menina de 10 anos, fosse violentada. A tentativa de estupro ocorreu em 30 de agosto, quando o homem invadiu a casa da menina, que estava sozinha. O estupro só não foi praticado porque Kiara interveio e mordeu várias vezes o criminoso, que ainda acertou a cabeça da menina com um pilão antes de fugir.Após a agressão, a menina ficou em coma por cinco dias. A princípio, a família achou que ela tinha sofrido uma queda, mas, na quinta-feira, quando ela acordou, conseguiu contar aos pais o que tinha acontecido. Com base na descrição que ela fez do criminoso, a Polícia Civil conseguiu chegar até o agressor, preso na sexta-feira (5) com ferimentos na perna, causados pelas mordidas de Kiara.O pai, o trabalhador rural Sebastião dos Santos, conta que foi o primeiro a conversar com a filha depois que ela saiu do coma. "Eu cheguei, abracei e peguei na mão dela. Ela então me disse que era para eu pegar o homem que tinha tentado estuprá-la. Na hora, para saber se ela estava lúcida, comecei a perguntar os nossos nomes e até de amigos dela na escola. Ela lembrou de tudo, daí tive certeza que ela tinha sido ferida por uma pessoa", conta.No dia do crime a criança estava sob os cuidados do irmão mais velho e da cunhada, que moram nos fundos do imóvel. Ela contou aos pais que o agressor estava passando pela calçada quando a viu e pediu um copo d’água. Quando ela entrou para pegar água foi seguida pelo homem, que a atacou. A menina conseguiu correr para o quarto e gritou por Kiara, que começou a morder o criminoso. Mas, antes de fugir, ele ainda bateu na menina com o pilão."Eu cheguei [no hospital], abracei e peguei na mão dela. Ela então me disse que era para eu pegar o homem que tinha tentado estuprá-la."Sebastião dos Santos,
pai da menina salva pela cachorra
Ela foi socorrida por vizinhos que ouviram os gritos e o choro quando ela já estava na rua pedindo ajuda e desmaiou em seguida. Ao chegar ao hospital, ficou em coma induzido por quase uma semana.Heroína
A menina continua internada no Hospital Regional de Sorocaba (SP), onde se recupera do traumatismo craniano sofrido com a pancada. Segundo o pai, a filha só fala na cachorra, que ela chama de heroína. "Quando eu ligo para falar com ela, ela já pergunta da heroína dela. Chegou a dizer que se não fosse pela cachorra, não estaria conversando com a gente. Ela fala: 'pai, cadê a minha heroína?'. Hoje mesmo [domingo], ela pediu para eu colocar o telefone no ouvido da Kiara e começou a falar e assobiar com a cachorra. A Kiara começou a latir e até tentou morder o telefone", diz o pai, emocionado.
O pai conta que a família chegou a pensar em se desfazer da cachorra antes da agressão. "Houve uma época em que a gente pensou em mandar ela embora porque dá trabalho, mas agora não vamos largar dela mais. Primeiramente foi Deus que ajudou a salvar a minha filha. Segundo, foi a cachorra, a nossa heroína. A gente já imaginava que a cachorra era capaz de defender a minha filha porque dá para perceber que ela tem muito amor pela criança."Segundo a Polícia Civil, o agressor tinha saído de um hospital psiquiátrico em Franco da Rocha, na Grande São Paulo, no fim de julho. A prisão temporária do suspeito foi decretada por 30 dias e ele foi levado para cadeia de Pilar do Sul. A menina passa bem, mas ainda não há previsão de alta.Fonte: globo.com – foto – TV Tem -

Imprimir Comentar

Comentar

08 de Setembro de 2014

Falsa petição criada por brasileiro contribui para prisão de urso polar

internet Destaque

Conhecido como o urso mais triste do mundo, Arturo que tenta sobreviver ao calor do Zoo de Mendoza na Argentina, poderia ter sido transferido para o frio do Canadá, se as pessoas do mundo todo não tivessem sido enganadas pelo perfil falso, que não divulgava as ações dos ativistas que contavam com a pressão internacional para libertar o animal.A falsa notícia da morte do urso, estremeceu os ânimos das pessoas pelo mundo todo que se empenharam em descobrir de onde partiram os boatos, culminaram por descobrir que um brasileiro plagiou todas as páginas oficiais de “Arturo – o urso polar”, e inclusive plagiou também a petição que solicita ao Governo Argentino a transferência do animal para Assiniboine no Canadá.Trinta e sete mil pessoas do mundo todo, curtiram a página falsa “Save Polar Bear Arthur / Salve al Oso Polar Arturo”, e de lá compartilhavam a ‘petição falsa’, que nunca foi impressa e nem contribuirá para a liberdade de Arturo. O apoio desses milhares de pessoas nunca chegou ao conhecimento das autoridades argentinas que tentam de todos os subterfúgios para impedir a transferência do urso polar obrigado a suportar temperaturas de até 40 graus.Fonte: anda.jor.br – foto – internet -

Imprimir Comentar

Comentar

07 de Setembro de 2014

Despesas com animais adotados deduzidas do Imposto de Renda

Destaque

Ricardo Izar (PSD/SP) cria projeto que inclui despesas veterinárias dos adotantes de animais castrados e microchipados nas deduções de base de cálculo do imposto de renda de pessoas físicas. O deputado explica que para dar uma solução rápida para evitar danos à saúde pública, as autoridades induzem a morte dos animais recolhidos na rua. “Às vezes os animais têm ótima saúde e são mortos pela falta de informação. Existem outros meios menos dolorosos e mais humanos de prevenção à reprodução”, diz.Ricardo Izar explica que a atitude de matar o animal por parte dos Centros ou Departamentos de Controle de Zoonoses, se da pelo fato de ignorarem dados estatísticos, que provam que o extermínio de cães e gatos não é a solução para acabar com a superpopulação. “Felinos se reproduzem de três em três meses e caninos de seis em seis meses. Em seis anos uma cadela e seus descendentes geram cerca de 60 mil filhotes”, explica.Para o parlamentar abater os gastos veterinários comprovados no imposto de renda de animais adotados e microchipados além de controlar a população animal, traz benefícios ao poder público. “Diminui o número de indenizações para o Estado pagar em caso de acidentes, reduz o custo do centro de zoonoses e o de saúde pública e da segurança para a população contra ataques de animais perdidos ou sem tutores.”, afirma.Fonte.anda.jor.br (  foto: internet )

Imprimir Comentar

Comentar

06 de Setembro de 2014

Entidades lançam VOTO PELOS ANIMAIS, projeto inédito no Brasil

Destaque

A grande ausência do poder público no planejamento e execução de políticas para os animais levou 32 entidades de proteção animal de Minas Gerais, outros estados e até países a assinarem o documento “Voto pelos Animais – Por um Brasil que respeite os Direitos Animais”, divulgado esta semana, durante entrevista coletiva no Sindicato dos Jornalistas, em Belo Horizonte. O documento e a estratégia das entidades nesta campanha são inéditos entre as mobilizações pelos animais no Brasil. “Os animais não têm como se defender. Eles não votam, mas nós votamos”, salientou Adriana Araújo, membro do Movimento Mineiro pelos Direitos Animais (MMDA), um dos signatários do Voto pelos Animais.Além de conscientizar e buscar o apoio de eleitores, o Voto pelos Animais – Por um Brasil que respeite os Direitos Animais, convida todos os candidatos a deputado estadual e federal, senado, governo de Minas e à Presidência a declararem seus compromissos com a defesa dos Direitos Animais a partir das 15 demandas contidas no documento, que já está disponível no site e na Página Oficial no Facebook. Ele também está sendo enviado a todos os partidos, para que encaminhem aos candidatos, que têm 20 dias para apresentarem suas propostas por escrito ou em vídeo pelo e-mail falecom@votopelosanimais.eco.br.Liderado pelo Movimento Mineiro pelos Direitos Animais (MMDA) e pelo GT Defesa Animal do Movimento Nossa BH, o projeto Voto pelos Animais – Por um Brasil que respeite os Direitos Animais é apartidário e os candidatos que assumirem publicamente seus compromissos, caso eleitos, terão suas promessas monitoradas pelas ONGs e movimentos signatários do documento. “É obrigação do poder público cuidar dos animais mas esta tarefa vem sendo desenvolvida quase que somente por ONGs, que sobrevivem de doações e fazem seu trabalho com muito sacrifício”, destacou Adriana Araújo, que conclamou os cidadãos a exercerem sua cidadania. “Ao deparar com maus tratos com animais, basta filmar, fotografar, colocar nas redes sociais e registrar boletim de ocorrência. Exerçam sua cidadania pelos animais”, alertou.Controle socialInspirados pelo Partido pelos Animais da Holanda, pelo Observatório Animalista da Colômbia, e pelo Animal Defenders International, que tem sede em Londres e Nova Iorque, o projeto quer oferecer ferramentas para que qualquer cidadão acompanhe a execução das promessas. “Elaboramos uma proposta de acompanhamento para que os cidadãos possam ter o controle social do que os políticos farão em relação às promessas que assumirem com os animais”, salientou Frederico Guimarães, biólogo e membro do MMDA.O primeiro dos 15 itens do Voto pelos Animais fala da inclusão da noção de animais como seres sencientes nos Códigos Civil e Penal. “Os animais são seres sencientes, o que significa que eles entendem o que está acontecendo, eles têm a sensação de morte iminente nos matadouros, por exemplo”, diz o biólogo. Na Declaração de Cambridge, assinada em julho de 2012 na presença de Stephen Rawking, cientistas confirmaram que os animais são realmente seres sencientes.“Hoje no Brasil animais são considerados bens móveis, são propriedade e, assim, podemos fazer o que quisermos com eles. Mas a França, em abril de 2014, aprovou em seu código civil os animais como seres sencientes. Eles lá já têm este respeito pelos animais e esperamos que isto avance no Brasil”, afirmou Adriana Torres, do GT Defesa Animal do Movimento Nossa BH.No documento as entidades defendem a construção de políticas públicas com previsões orçamentárias específicas para programas de proteção aos animais. Outro item indica a promoção da educação humanitária, que se contrapõe à visão antropocêntrica e estabelece uma concepção biocêntrica – que considera a biosfera como um todo. “É preciso quebrar certas ‘naturalizações’ como o cavalo foi feito para puxar carroça. Isto é uma exploração!”, argumentou Frederico.Outro ponto destacado é a difusão da alimentação vegana, que não leva nenhum tipo de derivado animal. “Não queremos proibições, mas sim a conscientização, para que as pessoas concluam que o consumo de proteína animal está ligada a inúmeras doenças”, diz o ativista. O site Guia Vegano mostrou recentemente que 70% das doenças modernas estão relacionadas ao consumo de carne. Por outro lado, a indústria da carne é uma das maiores responsáveis pelo aquecimento global devido ao desmatamento e pelo consumo de água, detalhou Adriana Torres.Entre outros itens o documento considera que os zoológicos devem ser transformados em santuários. “Se precisamos defender e pesquisar, não precisa haver exposição pública. Os animais devem viver em ambientes o mais próximo de seus habitats naturais. Devem ser respeitados”, argumenta. Quanto aos “animais de trabalho”, o documento pede que esta realidade acabe. “Animais não existem para nos suprir”, diz Frederico. O processo de extração de leite é muito doloroso para as vacas, segundo ele, e a ingestão de leite está ligada a uma série de malefícios. O cálcio pode ser obtidos em vários outros alimentos.Ele explicou ainda que há uma série de recursos tecnológicos para substituir o uso de animais em pesquisas e experimentos. “Mas a indústria continua usando animais simplesmente porque é mais barato”, lamentou.Uma grande demanda do Voto pelos Animais é o manejo populacional ético de cães e gatos. “O poder público tem que fazer a sua parte assumindo a castração gratuita. Em Belo Horizonte ainda faltam seis centros de castração, além do hospital público veterinário, nos moldes dos que já existem em São Paulo”, observou Adriana Araújo, que denunciou a fragilização cada vez maior do IBAMA. Segundo ela, a lei complementar 140 de 2011 definiu a descentralização das atividades e destinou-as ao IEF. “Como o IEF vai cuidar da nossa fauna silvestre se sua equipe não está qualificada e se 70% dos parques estão abandonados?”, questionou.Abaixo, íntegra do documento disponibilizado aos candidatos:Voto pelos AnimaisNa maioria dos países, o sistema social e político impõe uma visão antropocêntrica, que hierarquiza seres em raças, classes, gêneros, etnias, faixas etárias, orientação sexual etc.Estruturado por esse sistema, o ser humano escraviza, coisifica, subjuga e mata seus próprios semelhantes e outros seres, de forma utilitarista e antiética.Sabemos que a saída para uma convivência harmônica com os animais é sua total e irrestrita abolição da exploração em todos os níveis. Mas consideramos que, na atual condição evolutiva de nossa sociedade, faz-se necessário avançar passo a passo para alcançar a libertação de todos os seres.É por isso que nós, defensores da vida animal no país, cientes da oportunidade que as eleições de 2014 trazem para a causa, convidamos todos os candidatos e candidatas a cargos eletivos a declararem seus compromissos com a defesa dos Direitos Animais, expondo publicamente suas propostas relacionadas aos temas que seguem.1.  Inclusão da noção de animais como seres sencientes nos Códigos Civil e Penal.2.  Elaboração do Estatuto Nacional de Defesa dos Direitos Animais.3.    Promoção de conjunto articulado de programas e serviços para construção – no âmbito da família, da sociedade e do Estado – da cultura do respeito aos Direitos Animais.4.    Campanhas nacionais e regionais permanentes para estimular a defesa dos Direitos Animais, tratando de temas como o estímulo às dietas vegetarianas e veganas, a importância da esterilização cirúrgica de animais domésticos como forma ética e eficaz de controle populacional, prevenção da leishmaniose, entre outros.5.    Políticas públicas integradas para a Proteção Animal, com a criação de órgãos específicos para esse fim no Executivo, dotação orçamentária específica e inclusão dos programas de proteção animal nas leis do ciclo orçamentário em todas as esferas.6.    Criação e manutenção de santuários silvestres em todo o país, podendo envolver parcerias com organizações da sociedade civil e empresas privadas, com a progressiva extinção dos atuais zoológicos.7.  Manejo sustentável e políticas de proteção dos animais silvestres contra o impacto causado por obras de infraestrutura, mineração, industrial, residencial e etc que se façam necessárias em seus habitats.8.    Aprimoramento da legislação pertinente à comercialização de animais silvestres e do fortalecimento dos órgãos de prevenção e combate ao tráfico.9.    Elaboração e aprovação de leis que regulamentem o comércio de animais domésticos, eliminando assim as “fábricas de filhotes” e os cruzamentos indiscriminados e criando um registro nacional de animais para fins de políticas públicas.10. Transformação dos centros de zoonose em centros de proteção animal, tornando-os responsáveis pelo recolhimento e esterilização de animais domésticos e promoção de eventos de adoção, eliminando a prática de extermínio desses animais.11. Articulação e aprimoramento dos mecanismos de denúncia, notificação e investigação de situações de maus tratos aos animais, com a elaboração de protocolos e processos integrados entre os poderes e órgãos formalmente responsáveis pela defesa animal.12. Entendendo a mudança para uma dieta vegana como um processo gradual, deve-se regulamentar o uso de técnicas de bem-estar animal na criação e abate dos animais para alimentação, com a exigência de procedimentos éticos e que garantam esse bem-estar desde o nascimento, o transporte, o pré-abate e o abate, com rigorosa fiscalização de criadores, transportadores e abatedouros.13. Edição de leis que regulamentem o uso de animais como meio de tração de veículos (carroças, charretes, etc.), com sua substituição progressiva por ferramentas e equipamentos tecnológicos que não os utilizem para esse fim.14. Proibição do uso profissional de animais em eventos de entretenimento, investigações,  pesquisas científicas e trabalhos diversos que possam resultar em maus tratos e/ou estresse para os mesmos.15. Ampliação das penas do Código Penal em relação aos crimes contra a fauna silvestre, doméstica e exótica.As propostas dos candidatos e candidatas devem ser enviadas para o e-mail falecom@votopelosanimais.eco.br e serão divulgadas na página Voto pelos Animais.Podem ser enviados vídeos de até 60 (sessenta) segundos ou textos de no máximo 500 palavras.Os candidatos que assumirem publicamente seus compromissos, caso eleitos, terão suas promessas monitoradas nos próximos quatro anos pelos signatários abaixo:ABPA – Associação Barbacenense de Proteção AnimalAcolhe / BetimAmpari – Associação Municipal de Proteção Animal da Região de ItabiraAsas e Amigos / JuatubaASPAN – Associação de Proteção Animal / SabaráAssociação Amigo Feliz / Igarapé e São Joaquim de BicasAssociação Bem Viver / BetimAssociação Cultural Teia de Textos -Projeto Ninho dos Bichos e Programa Adote um AmigoAssociação de Defensores Independentes – ADI / BetimBichos GeraisBrigada PlanetáriaCão ViverCãopaixão em Defesa dos AnimaisCãopartilheComissão Interinstitucional de Saúde Humana na sua Relação com os AnimaisGatil FelinaGato UaiGlobal Santhuary – Tenessi / EUAInstituto VivendiJuntos Somos Mais Fortes / BetimLiga de Prevenção da Crueldade contra os AnimaisMovimento Mineiro pelos Direitos AnimaisMovimento Nossa BHO Lobo AlfaOlhar VerdePlataforma TerráqueosProtegerProteção aos Grandes Primatas – GAP / Sorocaba SPRede de Defesa à Fauna e Flora / BetimSantuário de Elefantes / BrasilSGPAN – Sociedade Galdina Protetora dos Animais e da Natureza de CaetéSociedade Mineira Protetora dos AnimaisNota da Redação: A proposta número 12 fala de abate humanitário. Não existe ética na violência, apesar da intenção, nesse caso, ser a transição para uma dieta vegana, a morte indiscriminada de animais para o consumo não deve ser tolerada ou ter sua imagem amenizada perante a população através de leis de bem-estar.Fonte: anda.jor.br ( foto : internet )

Imprimir Comentar

Comentar

04 de Setembro de 2014

Executivo filmado abusando de cão renuncia ao cargo

Destaque

Desmond Hague, o CEO da empresa Centerplate que foi filmado em um elevador chutando e sufocando um cão conforme publicado recentemente pela ANDA, renunciou ao cargo.Segundo a reportagem da Global News CA, apesar da promessa de que ele doaria 100 mil dólares e mil horas de trabalho comunitário para uma organização de bem-estar animal, uma petição online para que ele fosse demitido obteve mais de 180 mil assinaturas.A SPCA terminou a sua investigação sobre o caso e transmitiu as suas recomendações ao Tribunal. “O quadro de diretores da Centerplate anunciou hoje que Chris Verros foi apontado para o cargo de presidente e CEO (chief executive officer), efetivado imediatamente, seguindo à renúncia de Desmond Hague da companhia. A decisão veio como resultado da conduta pessoal de Hague envolvendo maus tratos a um animal que estava sob seus cuidados.”“Queremos reiterar que não toleramos nem nós nunca vamos negligenciar um caso de abuso de animais”, disse Joe O’Donnell, presidente do conselho de administração da Centerplate. “Após uma avaliação extensa do incidente envolvendo o Sr. Hague, eu gostaria de pedir desculpas pela angústia que esta situação tem causado a tantos, mas também agradecer aos nossos colaboradores, clientes e convidados que expressaram seus sentimentos sobre o caso. Suas vozes nos ajudaram a moldar as nossas deliberações durante este quadro incomum e infeliz de circunstâncias”.“Tenho orgulho de ter trabalhado com Chris por mais de 20 anos, e sinto que a Centerplate é incrivelmente afortunada por estar elegendo um líder forte como ele para assumir o papel imediatamente. Esta semana que passou foi muito difícil para a nossa empresa, para nossos funcionários e nossos clientes em particular, e eu não tenho nenhuma dúvida de que a experiência, a visão, a integridade e o compromisso de Chris para com nossos valores e nossa missão irão ajudar para que todos nós avancemos juntos”, acrescentou O’Donnell.Fonte: anda.jor.br ( foto: divulgação )

Imprimir Comentar

Comentar

02 de Setembro de 2014

Terapias para cães e gatos ganham espaço

Destaque

Os avanços da medicina veterinária foram muitos ao longo dos últimos anos, ajudando a salvar a vida de animais que, há pouco tempo atrás, não teriam tantas chances de cura. No entanto, as terapias alternativas também têm feito cada vez mais parte do universo dos animais, sendo que a acupuntura e o uso de florais são as técnicas que mais se destacam nesse quesito.Embora esse tipo de terapia ainda tenha que enfrentar uma série de preconceitos – tanto no que se refere à medicina humana como à que cuida dos animais – a acupuntura e os florais podem ser de grande ajuda nos mais variados sentidos para os processos de reabilitação de animais. Porém, vale a pena lembrar que, de acordo com os profissionais veterinários que têm alguma familiaridade com tais terapias, elas jamais devem ser utilizadas como única ou principal forma de tratamento, mas sim, como um complemento.No caso da acupuntura, por exemplo, já é sabido que a técnica pode ser de grande auxílio em tratamentos de cães com problemas respiratórios, doenças dermatológicas, neurológicas, do sistema reprodutivo, musculares ou relacionadas à estrutura óssea do animal. Ela é cada vez mais utilizada pelos profissionais que atuam no ramo de fisioterapia veterinária como um complemento extremamente eficaz em processos de recuperação.Enquanto a acupuntura é capaz de aliviar sintomas e promover um equilíbrio maior na saúde do animal, os florais atuam de uma forma diferente, podendo ajudar os animais em questões mais ligadas ao comportamento animal.Em função disso, nos dias de hoje já é possível encontrar florais formulados para acalmar os cães com hiperatividade, auxiliar terapias contra a depressão animal, ajudar em processos de adaptação a novos ambientes, fazer com que diminuam a quantidade de latidos e até para que se comportem melhor, bastando, para isso, que o tutor do animal pingue algumas gotinhas (geralmente, de oito a dez) da substância na água que será oferecida ao animal.Além de servir como uma ótima ferramenta de auxílio no tratamento das mais variadas enfermidades e problemas comportamentais, as terapias alternativas também contam com a grande vantagem de não representar qualquer tipo de risco de efeito colateral para o animal. Elas oferecem uma oportunidade para que os processos de recuperação e cura dos animais domésticos não tenham que ser feitos com o uso de tantos medicamentos alopáticos.Além de já contar com profissionais especialistas no mercado animal, as terapias alternativas para cães e gatos também costumam ser oferecidas em estabelecimentos com uma gama maior e mais variada de serviços para animais domésticos, como no caso dos spas para animais, que além de contar com opções de banho, tosa e grooming, também destacam serviços que contribuem para um maior equilíbrio e relaxamento dos animais atendidos.Fonte: Terra ( foto: moneis/getty ) 

Imprimir Comentar

Comentar

01 de Setembro de 2014

Projeto semelhante ao cavalo de lata é apresentado no RS

Destaque

Uma entidade de Porto Alegre apresentou iniciativa semelhante ao projeto Cavalo de Lata, de Santa Cruz, para viabilizar aos catadores a substituição do uso da tração animal. Desenvolvido por estudantes de uma escola técnica de Novo Hamburgo, o protótipo apresentado pelo Projeto Ecoprofetas é um triciclo, com formato e tração semelhante a das bicicletas e equipado com um compartimento de carga.Voltada ao fomento da reciclagem, a Ecoprofetas entende que o triciclo se tornará uma alternativa para os catadores de Porto Alegre por não ser vetado pela Lei das Carroças, que determina a retirada de circulação de veículos de tração humana e animal até 2016. Porém, o Departamento de Limpeza Urbana da Capital diz que o novo dispositivo não tem amparo legal, dado que o recolhimento de lixo seria atribuição única da Prefeitura.Fonte: Gaz ( foto: divulgação )  

Imprimir Comentar

Comentar

Moreyra da Silva

Mundo Animal

Perfil

Técnico em Contabilidade, radialista, produtor e apresentador do Programa Mundo Animal na Rádio Jornal AM 710, aos sábados, das 12h às 13h, e na TV Maceió canal 2, da JET. O Programa Mundo Animal completou no último mês de março dez anos no ar, inclusive, com o lançamento do CD Mundo Animal, com crônicas e músicas que falam sobre animais. Recebeu da ONG Quintal de São Francisco de São Paulo o diploma Amigo dos Animais, além de um troféu da Anclivepa de Alagoas e um prêmio Odete Pacheco.

Últimos Comentários

  • CASSIO

    QUE DEUS TE CONFORTE. ELE COM CERTEZA VAI. CONFORTO TBM A SHAKYRA.

  • CASSIO

    ATÉ QUE ENFIM!!! UFA!!!

  • cassio

    FUZILAMENTO JÁ PARA ESCROQUES DESTA LAIA!!!

  • Cássio

    ivete sangalo(letras minúsculas mesmo. Como ela). IRKI desta figura. Ela tem filho. Espero que ele colha no futuro o que a mãe dele está ajudando a plantar. F...s ivete(minúsculas mesmo as letras)

Qualquer Instante Rua Cônego Machado, 983-C
Farol – Maceió/Alagoas
CEP: 57051-160
Fones: (82) 3221.8116
                    9917.9858
contato@qualquerinstante.com.br

 

Desenvolvimento www.quad.com.br
Expediente
  • Jorge Souto de Moraes
    Mte 803/AL – Coordenação Geral
  • Riane Rodrigues –
    Mte 1082/AL (Editoria/Supervisão)

 

 

  • Igor de Moraes
    Publicitário
  • Erick Luisi
    Colaborador de Jornalismo / MTE-AL 1510
  • Emanuel Pedrosa (Canetinha)
    Departamento Comercial
2010 www.qualquerinstante.com.br. Todos os direitos reservados. Política de privacidade